Suspeito de matar miss Manicoré, preso em Roraima é transferido para Manaus

Fotos: Divulgação

Rafael Fernandez, suspeito de matar a ex-namorada Kimberly Mota (miss Manicoré) deixou a delegacia em Roraima, no início da tarde deste sábado (16) com destino a Manaus.
O acusado, foi preso ontem (15), após uma denúncia anônima, em Pacaraima, a 273 km de Boa Vista, na fronteira com a Venezuela. Ele estava escondido em um casebre improvisado, na região conhecida por ‘Morro do Quiabo’, uma invasão de venezuelanos. Ao chegar ao local, a polícia não encontrou Rafael Fernandez na cabana, pois ele estava escondido em uma área de mata.

Casebre onde Rafael Fernandez foi encontrado pela polícia, próximo a fronteira com a Venezuela

No momento em que foi detido, ele estava deitado e não resistiu a ordem de prisão. Ao ser lavado para a delegacia de Roraima, ele permaneceu em silêncio e não demonstrava qualquer sentimento de arrependimento.
Tentativas de prisão
Segundo o delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Paulo Martins, foram feitas três tentativas de prender Rafael em áreas de mata em Roraima.
“A primeira tentativa fomos a um local onde ele não estava. Depois ele recebeu ajuda de venezuelanos e conseguiu fugir novamente. À noite, por volta de 1h da madrugada conseguimos fazer a prisão.
Ir para Venezuela
O delegado destacou, que acusado tentou por três vezes entrar na Venezuela, sem sucesso. A primeira segundo ele, o mesmo foi impedido pelo exército, a segunda pela Força nacional e na última tentativa, obteve ajuda de venezuelanos, mas não conseguiu passar novamente pela Força Nacional.
O crime
Tudo começou na noite de domingo (10), quando Rafael ele teria ido até a residencial onde a ex-namorada morava com uma amiga e após conversarem por alguns minutos eles teriam seguido para o apartamento dele.
Informações ainda não confirmadas indicam que no local eles teriam discutido e Rafael teria esfaqueado Kimberly com ao menos três golpes, dois no pescoço e outro no tórax.
A fuga
Depois do ocorrido, o acusado fugiu do prédio onde morava, em Manaus, em um carro modelo Audi, placa PNH7B39, branco.
No fim da tarde da quarta-feira (13), o referido veículo foi encontrado capotado fora da estrada no meio de mato, em um trecho da BR-174, em Boa Vista, Roraima.
Após o acidente, Rafael pegou carona com um caminhoneiro que relatou em depoimento à polícia, que o suspeito estava sem pertences e com apenas um papel na mão, com o número de celular do pai, encontrado morto em São Paulo, na noite dessa quinta (14).