Movimento MBL que possui núcleo em Humaitá já se prepara para o pleito de 2020

0
1534

Movimentos sociais com força nas redes sociais e segmentos da sociedade civil organizada já se preparam com vistas para as eleições municipais de 2020. O Movimento Brasil Livre (MBL), que atualmente possui aproximadamente 600 membros em todo o estado do Amazonas e núcleos nos municípios de Humaitá, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Tabatinga, Iranduba, é um deles.
O MBL já confirmou que terá candidato e tem apostado em ações e mobilizações com o intuito de aproximar o movimento da sociedade. Filho das manifestações de 2013, o movimento foi responsável pelas ações que pediam o impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT), além de liderar marchas contra a corrupção em todo o país.
De acordo com o coordenador estadual do MBL, Jhony Souza, um representante do grupo deve disputar uma cadeira na Câmara Municipal de Manaus (CMM) em 2020. Ele afirma, ainda, que há a possibilidade de escolherem um nome para disputar a prefeitura na eleição que deve escolher o sucessor de Arthur Virgílio (PSDB).
Apesar de ainda não terem nomes definidos, o coordenador diz que o MBL já está em processo de diálogo com possíveis candidatos e que prioriza pessoas totalmente de fora da política, como forma de romper com as chamadas velhas práticas e caciques.
“Estamos analisando e conversando sobre questões relacionadas a partidos. O perfil dos candidatos deve ser totalmente liberal, a favor do livre mercado e comércio, e que tenha compromisso com o desenvolvimento de Manaus. É importante que tenha uma proposta viável, real e que respeite o cidadão”, disse.