Edital prevê interligação de Humaitá ao sistema de energia elétrica brasileiro

0
174

Com obras de interligação, por meio da Hidrelétrica de Tucuruí, o município de Humaitá e Parintins passaram a integrar o Sistema Interligado Nacional (SIN), formado pelas empresas das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e parte da região Norte, responsável pela produção e transmissão de energia elétrica do Brasil. As informações constam no edital do leilão 4/2018 aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na terça-feira (13).
A interligação de Humaitá, que consta no lote 15 do citado edital, além de gerar empregos e investimentos, vai aumentar a capacidade de atendimento à região de Porto Velho com investimento de R$ 60.857.400,87 e criar 152 empregos diretos.
O diretor-geral da Aneel, André Pepitone, calcula que a interligação ao SIN de várias localidades dos sistemas isolados do Amazonas vai contribuir para redução de 0,23% na tarifa de energia.
Conta de Consumo
A Amazonas Distribuidora terá acesso a recursos da Conta de Consumo de Combustíveis para cobertura de investimentos na interligação das cidades amazonenses de Humaitá e Parintins ao (SIN). O valor teto definido pela Aneel para a contratação de obras de substituição da geração termelétrica é de R$ 182,385 milhões, para Humaitá e R$ 41,478 milhões, em Parintins.
Leilão
No leilão, marcado para 20 de dezembro deste ano, na B3, em São Paulo, além do lote 15 de Humaitá, serão licitados outros 15 lotes de concessões. A estimativa é de que as empresas vencedoras invistam R$ 13,17 bilhões nas linhas, com geração de 28 mil empregos.