Asperger: a forma mais branda do autismo

aviaoDificuldade de se relacionar e interpretação literal da linguagem podem ser características de muitas pessoas com pouca prática social. Mas, em certos casos, dão o sinal da popularmente conhecida Síndrome de Asperger.
Com a 5ª edição do Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais (DSM-5), a Síndrome – antes distinta do autismo – passou a fazer parte do Transtorno do Espectro Autista (TEA). Segundo a neuropediatra Lívia Vianez Costa, o termo aplicado nos manuais médicos de hoje é “Desordem do Espectro Autista de Nível 1, sem a presença de prejuízos intelectuais ou verbais”.
Ao contrário do autismo típico, o diagnóstico da Síndrome é mais tardio, especifica a neuropediatra. Além disso, na maioria dos casos, não há relação com retardo mental e atraso da fala.
Lívia explica que a condição é um “distúrbio do desenvolvimento que se manifesta por alterações, sobretudo na interação social, na comunicação e no comportamento”. Segundo ela, algumas características são comuns entre pacientes com o diagnóstico, como dificuldade na comunicação verbal e não verbal, rigidez de pensamento e comportamentos rotineiros ou repetitivos.
Diagnóstico
Para identificar a condição, o diagnóstico é clínico, baseado em um conjunto de critérios comportamentais, conforme Lívia Vianez. Já o tratamento é feito por diversos recursos.
“O tratamento visa melhorar a qualidade de vida tanto do indivíduo afetado quanto da sua família, por meio de psicoterapia, fonoterapia, terapia ocupacional e apoio psicopedagógico quando necessários. Tratamento farmacológico só é necessário no caso da existência de comorbidades (associação de pelo menos duas patologias ao mesmo paciente), como TDAH, depressão, entre outras”, explica a neuropediatra.
Na nova versão do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders – DSM), a DSM-5, a síndrome de asperger, que era considerada relacionada, mas distinta do autismo, passou a fazer parte do diagnóstico de transtorno do espectro do autismo.
Sinais
Neuropediatra lista características de um paciente com a síndrome
– Dificuldade no relacionamento pessoal;
– Dificuldade na comunicação verbal e não verbal;
– Interpretação literal da linguagem;
– Rigidez de pensamento;
– Dificuldade ao nível do pensamento abstrato;
– Dificuldade na empatia;
– Comportamentos rotineiros ou repetitivos;
– Interesses limitados e especiais;
– Peculiaridades do discurso e da linguagem;
– Hipersensibilidade aos estímulos sensoriais;
– Dificuldades na autorregulação emocional

Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*