Copa América: Seleção brasileira enfrenta o Haiti buscando primeira vitória

seleçãoehaitihoje

A Seleção Brasileira volta a campo pela segunda rodada do Grupo B, da Copa América, diante do Haiti. O jogo acontece nesta quarta-feira (8), às 19h30 (do Amazonas), no Estádio Citrus Bowl, em Orlando. A verde-amarela vai em busca de reconquistar a confiança da torcida, além de vencer pela primeira vez no torneio.
O triunfo é o único resultado aceitável para não transformar a concentração dos canarinhos em um barril de pólvora e deixar a vida de Dunga ainda mais complicada. Os haitianos, porém, mostraram uma boa capacidade técnica em seu primeiro jogo, no qual venderam caro a derrota de 1 a 0 para o Peru.
Procurando tirar um pouco do peso que parece cair sob suas costas quando o assunto é a cobrança por bons resultados, os jogadores da Seleção Brasileira minimizaram a cobrança por goleada e pregam respeito ao próximo oponente.
“Nós não vamos entrar em campo com o pensamento de aplicar uma goleada e sim pensando em conquistar uma vitória, que vai ser importante para que a gente chegue na última rodada dependendo apenas do nosso próprio resultado. O futebol está muito nivelado e esse começo de Copa América tem mostrado isso. Todos falavam que o Peru ia massacrar o Haiti e o que se viu em campo não foi bem isso. Agora falam que nós vamos atropelar, mas a realidade é que isso pode acontecer ou não, mas não podemos entrar achando que é uma obrigação”, avisou o atacante Jonas.
Já o técnico Dunga quer ver sua equipe mostrando um futebol mais efetivo. “Contra o Equador buscamos a vitória o tempo todo, tocando a bola, com infiltrações e movimentação a maior parte do tempo. Infelizmente isso não se refletiu no placar. Precisamos ser mais eficientes contra o Haiti, pois a vitória é o que buscamos e é o único resultado que nos interessa. Acredito que a Seleção Brasileira vai conseguir fazer um bom jogo e tudo o que se espera dela”, disse o comandante.
O treinador canarinho não quis antecipar a escalação que pretende mandar a campo, mas como está satisfeito, vai repetir a base do duelo contra os equatorianos. O zagueiro Miranda, ainda reclamando de um incômodo no músculo adutor da coxa direita, deve ser mais uma vez preservado para a última rodada. Assim, Marquinhos ganha mais uma oportunidade de formar a dupla de zaga com Gil.
Pelo lado do Haiti, o técnico Patrice Neveu fala em jogar com alegria. “Nós sabemos que vamos enfrentar uma das grandes potências do futebol mundial e qualquer coisa que não seja uma grande vitória da Seleção Brasileira vai soar como esquisito ou como zebra. Mas minha equipe tem um bom padrão tático, mostrou isso na estreia e espera jogar com muita garra e com muita determinação contra o Brasil. Mais do que isso, estamos prontos para jogar com alegria”, disse Neveu.
O treinador do Haiti optou pela repetição da escalação que enfrentou os peruanos, uma vez que a consistência tática do grupo a agradou bastante. O Haiti está na lanterna de seu grupo nas Eliminatórias da Concaccaf para a Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia. As chances de classificação para o torneio mundial são remotas.
FICHA TÉCNICA
BRASIL X HAITI
Local: Estádio Citrus Bowl, em Orlando (Estados Unidos)
Data: 8 de junho de 2016 (Quarta-feira)
Horário: 19h30(do Amazonas)
Árbitro: Mark Geiger (Estados Unidos)
Assistentes: Joseph Fletcher (Canadá) e Charles Morgante (Estados Unidos)
BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos (Miranda), Gil e Filipe Luís; Casemiro, Elias, Renato Augusto, Willian e Phillipe Coutinho; Jonas
Técnico: Dunga
HAITI: Johny Placide, Reginald Goreux, Romain Genovois, Mechack Jerome e Kim Jaggy; James Marcelin, Max Hilaire e Kevin Lafrance; Jeff Luis, Duckens Nazon e Wilde-Donald Guerrier
Técnico: Patrice Neveu

Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*