Renan Calheiros teria recebido propina de R$ 6 milhões, afirma Cerveró

renanpropinaNo depoimento que prestou na tarde desta segunda-feira na Justiça Federal do Paraná, como réu do processo que investiga a contratação do Grupo Shahin como operador de um navio sonda da Petrobras, que teria sido formalizada com o objetivo de quitar um empréstimo do Banco Shahin ao PT, ex-diretor internacional da Petrobras, Nestor Cerveró chegou a citar o pagamento de propina de R$ 6 milhões ao presidente do Senado, Renan Calheiros. Mas, por tal citação não tratar do caso em análise, foi repreendido pelo juiz federal Sérgio Moro, que conduzia o interrogatório, e o impediu de concluir o raciocínio.
Cerveró havia sido questionado sobre a eventual participação do operador Jorge Luz no caso. Ele negou o envolvimento do operador na operação em questão, dizendo que ele atuou em outra oportunidade, no momento da compra dos navios sonda, tendo sido o intermediador de uma propina de R$ 6 milhões a Renan Calheiros, mas foi interrompido pelo magistrado que disse que ele não deveria falar sobre assuntos alheios ao processo em questão.
No depoimento desta segunda-feira, Cerveró também admitiu que sua nomeação para a diretoria financeira da BR Distribuidora depois que deixou a diretoria internacional da Petrobras deveu-se à gratidão do PT por ele ter viabilizado a contratação da Shahin e a quitação do empréstimo que havia sido intermediado pelo pecuarista José Carlos Bumlai. Ele disse que tratou de sua nomeação diretamente com o então presidente do PT, José Eduardo Dutra.

Fonte: paranaportal.uol.com.br

Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*